Nome Científico: Centrolabrus exoletus Linnaeus, 1758

Nome Comum: Bodião-da-rocha

Classificação Científica:
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Actinopterygii
Ordem Perciformes
Família Labridae
Género Centrolabrus
Espécie C. exoletus

Sinonímias: Acantholabrus exoletus, A. microstoma, Crenilabrus exoletus, C. microstoma, Labrus exoletus, L. pentacanthus

Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante

Coloração viva que varia entre o verde, azul, púrpura, amarelo e laranja, com linhas azuis e bandas negras (1 a 2) sobre a barbatana caudal. A barbatana anal tem 4 a 6 seis espinhos e a dorsal tem 18 a 20 raios espinhosos e seis a sete moles. Apresenta um comprimento médio entre 10 e 15 cm, podendo chegar aos 18 cm de comprimento máximo.

Encontrado em substrato rochoso, algas e pradarias marinhas, com uma distribuição vertical entre os 0 os 25 m de profundidade. Alimenta-se de pequenos invertebrados e ectoparasitas de outros peixes, sendo-lhe reconhecido comportamento mutualístico de limpeza. Nos meses de Verão, as fêmeas deixam os seus ovos em pequenos “ninhos” feitos com ervas marinhas em fendas de rochas.

Nordeste Atlântico, entre a Noruega e Portugal e no leste da Gronelândia.

Onde se pode encontrar:

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina
Reserva Natural do Estuário do Sado
Parque Marinho Prof. Luiz Saldanha


Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

OMARE | Observatório Marinho de Esposende
Ficha do Centrolabrus exoletus

Associações de limpeza entre o labrídeo facultativo Centrolabrus exoletus (Linnaeus, 1758) e os seus peixes cliente
Mourado (2016)

Autor: MVBIO