Nome Científico: Holothuria tubulosa Gmelin, 1790

Nome Comum: Holotúria, Pepino-do-mar

Classificação Científica:
Reino Animalia
Filo Echinodermata
Classe Holothuriodea
Ordem Aspidochirotida
Família Holothuriidae
Género Holothuria
Espécie H. tubulosa

Sinonímias: Holothuria cavolini, H. columnae, H. maxima, H. petagnae, H. tremula

Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante

Holotúria de corpo cilíndrico, com cerca de 30 a 40 cm de comprimento e 6 de largura. É de cor castanha-clara, podendo tender para o vermelho ou mesmo para tons violáceos. Não apresenta papilas dorsais. O tegumento apresenta numerosos escléritos em forma de placa ou turriformes. A boca encontra-se cercada por tentáculos muito curtos. Não possui tubos de Cuvier na cloaca. Os pés ambulacrários encontram-se na sua face ventral.

Vive no infra e no circalitoral, desde a superfície até aos 100 m de profundidade, em fundos arenosos ou atapetados com algas.

Ocorre desde o Atlântico europeu até ao mar Mediterrâneo.

Onde se pode encontrar:

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina



Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

In situ observation of sexual reproduction of Holothuria tubulosa Gmelin 1788 (Echinodermata: Holothuroidea) in the Azores (NE Atlantic)

Autor: Jorge Araújo